Out

Out

SEGUIDORES

...

...

sábado, 15 de dezembro de 2012

Individualidade.






A sua individualidade é o que você é. Quando você deixa de querer receber aprovações e acredita em você mesmo, no que você é de verdade, segue o que realmente acredita ser o certo e tenta dar o melhor de si, tenta ser o mais justo possível, tudo passa a ser autêntico em seu coração.
Existe uma verdade lá dentro de você, dentro do seu coração, que só você é capaz de chegar, e só você a tem em seus braços. É o tudo o que você tem de seu, que é um pedaço de você. Quando você trai isso dentro de si, quando trai o que acredita, quando trai o que realmente vê como seu caráter ou então como justo dentro de você, como honesto, então tudo em você se perde em massa, torna-se cinzento. Você então se vê como igual entre todos, e sente sempre insegurança e tensão, como se nada nesse mundo estivesse certo e você precisasse sempre ficar alerta para não ser passado para trás.

Por esse motivo em especial, é muito difícil socialmente você não trair o que acredita, você não trair a si mesmo, porque as pessoas cobram de você que você seja igual a todos, que você sempre seja o melhor, como se você fosse uma máquina e não um ser humano. As pessoas sempre vão exigir que você seja o melhor, mas mesmo assim você não pode ser o melhor porque elas terão inveja de você. Então você deve ser o melhor para servir a elas, o melhor para elas usarem e abusarem.

Quem realmente faz o que acha certo e justo, quem dá o melhor de si mas não para agradar as pessoas, e sim porque não gosta de trair seus princípios, acaba sofrendo bastante, penando bastante. A sociedade nao vê com bons olhos as pessoas que têm coragem de serem autênticas, de serem quem são. As pessoas querem massificar e padronizar tipos perfeitos de seres humanos, sempre inatingíveis, porque quer comodidade, quer "chegar lá" para se garantir. Mas como é inatingível, nunca existirá o "chegar lá", sempre existirá o "quero mais e mais". E quando você, sua opinião, "chega lá?' Então percebe que sua vida se passou em um piscar de olhos, repleta de estresse e angústias, só para "chegar lá". Assim, a sensação de vazio vai tomar você, e então você se perguntará "e agora?" porque você vê que sua vida escorreu pelas suas mãos, sem que você pudesse ser verdadeiramente feliz, ser quem você é, ser quem você realmente gostaria de ser. Sempre se submeteu a todos os padrões, sempre deu o que as pessoas e o que a sociedade queria, para conseguir "chegar lá".
Mas por que você não foi você mesmo? Porque socialmente, se as pessoas vêem alguém diferente, autêntico, isso incomoda. Principalmente porque você deixou de servir o ego delas, deixou de viver em função de hierarquias idiotas e tentou ser mais justo, tentou ser mais verdadeiro, algo que elas, por estarem corrompidas, julgam não existir, e condenam você como falso.

Esse é o meu maior defeito:  a minha individualidade, a minha vontade de ser eu mesma, a minha vontade de não seguir os grupos e de seguir o que eu acredito. Eu ainda sou muito individual, gosto muito de seguir o que eu acredito. Isso me fez sofrer muito em sociedade, desde quando eu era criança, até os dias de hoje. E eu não consigo mudar, não consigo ser diferente. É muito doloroso, adoece todas as coisas boas que eu cultivo em mim e é um grande trabalho me reestabelecer, porque para eu conseguir me encaixar e ser como todo mundo, eu me destruo. Tudo isso me faz mal, eu fico deprimida, me sentindo vazia. Não consigo mais ver essas coisas, não consigo me encaixar nem ser assim. Eu sinceramente não sei mais o que fazer. Me faz muito mal, eu não consigo viver assim.

Logo, concluo que é por isso que eu nunca me encaixei em grupo nenhum. Mas eu acredito, de todo o meu coração e com toda a minha alma, que sendo eu mesma eu sinto uma sintonia enorme com o que acredito, e encontrarei um dia o meu lugar no mundo. Sendo eu mesmo, eu vou trilhar um caminho que vai me levar ao meu lugar, as coisas que eu acredito, e posso verdadeiramente sentir sintonia com o que vivo e faço. Assim eu serei verdadeiramente feliz e eu serei verdadeira em toda a minha essência. Porque infelizmente quem é verdadeiro sofre e precisa ser forte, mas quem nao é verdadeiro não vive, só passa pela vida. Quem não consegue ser quem realmente é, quem não consegue acreditar que nasceu para ser, que não sente a sintonia do seu próprio EU dentro de si, é uma pessoa que não vive, só passa pela vida.

Eu quero viver, não quero passar pela vida. Escolho ser quem sou, porque nunca consegui fugir disso.

7 comentários:

  1. Bonita a tua reflexão. Parabéns, do meu ponto de vista acertaste em muitas coisas.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Creo que siempre se tiene que ser uno mismo para no estar en constante contradicción con nuestro ego.
    Estamos expuestos a agresiones externas de todo tipo; pero lo importante es reivindicarnos en nuestra postura de creer en nuestra personalidad y saber de nuestra existencia sin influencias condicionadas.
    Al final veremos la victoria de nuestro empeño; porque los demás vendrán, sin duda, a nuestras trayectorias en la Vida.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Bela reflexão....Como disse o PLLP, é preciso nã entrarmos em contradição.
    Mas você está certa... quem conduz o ritmo de tua vida é você, com suas escolhas suas atitudes e seu olhar perante a vida e as coisas.
    Delícia de texto!
    Agradeço de coração tua visita... me passe um email (do Integral) dizendo mais de você.... gostei do que li!
    Beijos e um ótimo Natal e maravilhoso 2013.... de coração te desejo.....

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo texto. Queria deixar apenas um comentário, que acho que apenas completa seu belo texto.



    Seguir os padrões é aparentemente mais comodo, mas a longo prazo essas pessoas também pagam um preço interno. Começar a busca pelos verdadeiros valores da vida quando jovem, pode ser no começo, um pouco doloroso de fato, mas a longo prazo são as pessoas mais felizes e sábias que podemos encontrar (em qualquer escala social). A família, os amigos, a sociedade funcionam como as engrenagens do mundo, perversas, tolerância zero na maioria das vezes. Devemos fazer parte das engrenagens, mas quando temos consciência de quem somos, é bem mais fácil encontrar nosso espaço nelas. É como visualizar e fazer parte do mundo, sabendo que a passo bate nosso coração.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. Gabi, eu admiro muito quem ainda se dá ao trabalho de refletir sobre a vida e sobre o que quer ser nessa vida. Eu imagino que um texto grande como esse, pelo menos para os padrões da internet, seja fruto de muitas horas de reflexão e, só por isso, você já mereceria meu respeito. Ser autêntico não é fácil, mas é a única maneira de buscar uma felicidade palpável, que vem de dentro. É um investimento a longo prazo; no fim, quem desiste de si mesmo acaba sofrendo mais por não ter seus sonhos realizados, por ser alguém que nem se reconhece e ainda pode ter consequencias físicas ter que enfrentar todos os dias o mundo com uma armadura pesada demais para ser carregada. Eu andei refletindo sobre essas coisas ultimamente porque andei desistindo de coisas demais que me fariam chegar perto de quem gostaria de ser e esse momento é, para mim, de reflexão para quem sabe um futuro melhor. Bem, acabei escrevendo demais, né? Culpa sua que me fez pensar nessa tarde rs. Abraço e feliz Ano Novo!

    ResponderExcluir
  6. Adorei ler textos assim muitas vezes nos endentificamos e sabemos que outras pessoas passam por isso. parabéns pelo blog. :D

    ResponderExcluir
  7. Gabi, você com esse texto revela o motivo do comportamento de 99% das pessoas. Elas simplesmente seguem o caminho que é esperado dela, mesmo que isso seja cruel com elas mesmas e com o mundo.
    Na minha faculdade, mesmo que ninguém admita, uma boa parte das pessoas é racista, machista e homofobia...infelizmente muitos deles são assim e nem pensam sobre isso...só faz o que é mais fácil...o que é esperado, seguindo um padrão de comportamento.

    E os que não são, fingem que não tão vendo isso, afinal é mais fácil ignorar do que se posicionar contra.

    Espero que você já tenha encontrado o seu lugar no mundo, e se não tiver espero que você pelo menos esteja no caminho. E se também não tiver toca aqui o/, se esse mundo não existir a gente vai lá e constrói ele.

    Beijão

    Lyon

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Volte sempre

Um grande beijo da Gabi :)