Out

Out

SEGUIDORES

...

...

domingo, 30 de dezembro de 2012

Detalhes.





Não se pode substituir ninguém porque cada pessoa é uma soma de pequenos e belos detalhes. Essa pessoa nunca poderá perder seu lugar para você, sempre vai morar no seu coração. E cada peça dessa obra é o que forma esse conjunto todo que você chama de amor.

São detalhes que podem ser defeitos irritantes e qualidades charmosas, mas em conjunto forma uma bela amizade. 

Forma uma bela pessoa que você não saberia viver sem.

Por isso que as pessoas não são simplesmente status, bonitas ou feias, inteligentes ou burras, espertas ou bobas. As pessoas não são currículos ou bons partidos, não são boas ou más companhias. As pessoas não podem ser racionalizadas, rotuladas com títulos e hierarquizadas. 

Elas são conjuntos, e existem conjuntos que você gosta tanto que se tornam seus amigos. 

E também pode ser o grande amor da sua vida.

Eles são um pedacinho de você também, e você é um pedacinho deles.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Doce valentia.




“Meu caminho é feito de uma alma com pés valentes, mesmo quando cansados arriscam mais um passo. É essa doce valentia que me trouxe até aqui.”


Ana Jácomo


A sua doce valentia te levou em muitos lugares que você jamais pensou que fosse chegar. Mesmo com tantas decepções e com pouca vontade de fazer qualquer coisa, mesmo sem esperanças para que alguma coisa melhore em sua vida, sua alma resgatou toda a coragem que ainda lhe sobrava. Lutou ao máximo para não desistir e chegar a algum lugar bom no final. Assim você chegou longe, e seu espírito guerreiro te deu uma nova visão sobre tudo o que você é capaz de enfrentar e suportar, mesmo com poucas forças restando dentro de você.


Por isso eu te digo: sua alma é doce, com pés valentes e muita coragem dentro dos seus passos cansados e do seu coração grande e generoso.

sábado, 22 de dezembro de 2012

Você ainda pode ver um coração em mim?

 
 
 
 
 

All I Need - Within Temptation

I'm dying to catch my breath
Oh why don't I ever learn?
I've lost all my trust though I've surely tried to turn it around.
Can you still see the heart of me?
All my agony fades away
When you hold me in your embrace
 
Don't tear me down for all I need
Make my heart a better place
Give me something I can believe
Don't tear me down
You've opened the door now, don't let it close
 
I'm here on the edge again
I wish I could let it go
I know that I'm only one step away from turning it around.

Can you still see the heart of me?
All my agony fades away
when you hold me in your embrace

Don't tear me down for all I need
Make my heart a better place
Give me something I can believe
Don't tear it down, what's left of me
Make my heart a better place

I tried many times but nothing was real
Make it fade away, don't break me down
I want to believe that this is for real
Save me from my fear, don't tear me down

Don't tear me down for all I need
Make my heart a better place

Don't tear me down for all I need
Make my heart a better place
Give me something I can believe
Don't tear it down, what's left of me
Make my heart a better place
Make my heart a better place

 

Tudo Que Preciso

Estou morrendo para recuperar meu fôlego
Oh, porque eu nunca aprendo?
Eu perdi toda a minha confiança embora tenha tentado dar a volta por cima.

Você ainda pode ver um coração em mim?
Toda minha agonia desaparece
Quando você me envolve em seu abraço

Não me deixe mal por tudo que eu preciso
Faça do meu coração um lugar melhor
Me dê algo em que eu possa acreditar
Não me deixe mal
Você abriu a porta agora, não a deixe fechar

Estou aqui segurando as pontas novamente
Eu queria conseguir deixar isso de lado
Eu sei que estou a um só passo de dar a volta por cima.

Você ainda pode ver um coração em mim?
Toda minha agonia desaparece
Quando você me envolve em seu abraço

Não me deixe mal por tudo que eu preciso
Faça do meu coração um lugar melhor
Me dê algo em que eu possa acreditar
Não acabe com isso, tudo o que resta de mim
Faça do meu coração um lugar melhor

Tentei tantas vezes, mas nenhuma foi real
Faça isso ir embora, não me quebre em pedaços
Quero acreditar que dessa vez é de verdade
Me salve do meu medo, não me deixe mal

Não arranque de mim tudo o que eu preciso
Faça do meu coração um lugar melhor

Não me deixe mal por tudo que eu preciso
Faça do meu coração um lugar melhor
Me dê algo em que eu possa acreditar
Não arranque tudo o que ainda me resta
Faça do meu coração um lugar melhor
Faça do meu coração um lugar melhor

sábado, 15 de dezembro de 2012

Desperdício de vida.





A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.

Carlos Drummond de Andrade
 

Individualidade.






A sua individualidade é o que você é. Quando você deixa de querer receber aprovações e acredita em você mesmo, no que você é de verdade, segue o que realmente acredita ser o certo e tenta dar o melhor de si, tenta ser o mais justo possível, tudo passa a ser autêntico em seu coração.
Existe uma verdade lá dentro de você, dentro do seu coração, que só você é capaz de chegar, e só você a tem em seus braços. É o tudo o que você tem de seu, que é um pedaço de você. Quando você trai isso dentro de si, quando trai o que acredita, quando trai o que realmente vê como seu caráter ou então como justo dentro de você, como honesto, então tudo em você se perde em massa, torna-se cinzento. Você então se vê como igual entre todos, e sente sempre insegurança e tensão, como se nada nesse mundo estivesse certo e você precisasse sempre ficar alerta para não ser passado para trás.

Por esse motivo em especial, é muito difícil socialmente você não trair o que acredita, você não trair a si mesmo, porque as pessoas cobram de você que você seja igual a todos, que você sempre seja o melhor, como se você fosse uma máquina e não um ser humano. As pessoas sempre vão exigir que você seja o melhor, mas mesmo assim você não pode ser o melhor porque elas terão inveja de você. Então você deve ser o melhor para servir a elas, o melhor para elas usarem e abusarem.

Quem realmente faz o que acha certo e justo, quem dá o melhor de si mas não para agradar as pessoas, e sim porque não gosta de trair seus princípios, acaba sofrendo bastante, penando bastante. A sociedade nao vê com bons olhos as pessoas que têm coragem de serem autênticas, de serem quem são. As pessoas querem massificar e padronizar tipos perfeitos de seres humanos, sempre inatingíveis, porque quer comodidade, quer "chegar lá" para se garantir. Mas como é inatingível, nunca existirá o "chegar lá", sempre existirá o "quero mais e mais". E quando você, sua opinião, "chega lá?' Então percebe que sua vida se passou em um piscar de olhos, repleta de estresse e angústias, só para "chegar lá". Assim, a sensação de vazio vai tomar você, e então você se perguntará "e agora?" porque você vê que sua vida escorreu pelas suas mãos, sem que você pudesse ser verdadeiramente feliz, ser quem você é, ser quem você realmente gostaria de ser. Sempre se submeteu a todos os padrões, sempre deu o que as pessoas e o que a sociedade queria, para conseguir "chegar lá".
Mas por que você não foi você mesmo? Porque socialmente, se as pessoas vêem alguém diferente, autêntico, isso incomoda. Principalmente porque você deixou de servir o ego delas, deixou de viver em função de hierarquias idiotas e tentou ser mais justo, tentou ser mais verdadeiro, algo que elas, por estarem corrompidas, julgam não existir, e condenam você como falso.

Esse é o meu maior defeito:  a minha individualidade, a minha vontade de ser eu mesma, a minha vontade de não seguir os grupos e de seguir o que eu acredito. Eu ainda sou muito individual, gosto muito de seguir o que eu acredito. Isso me fez sofrer muito em sociedade, desde quando eu era criança, até os dias de hoje. E eu não consigo mudar, não consigo ser diferente. É muito doloroso, adoece todas as coisas boas que eu cultivo em mim e é um grande trabalho me reestabelecer, porque para eu conseguir me encaixar e ser como todo mundo, eu me destruo. Tudo isso me faz mal, eu fico deprimida, me sentindo vazia. Não consigo mais ver essas coisas, não consigo me encaixar nem ser assim. Eu sinceramente não sei mais o que fazer. Me faz muito mal, eu não consigo viver assim.

Logo, concluo que é por isso que eu nunca me encaixei em grupo nenhum. Mas eu acredito, de todo o meu coração e com toda a minha alma, que sendo eu mesma eu sinto uma sintonia enorme com o que acredito, e encontrarei um dia o meu lugar no mundo. Sendo eu mesmo, eu vou trilhar um caminho que vai me levar ao meu lugar, as coisas que eu acredito, e posso verdadeiramente sentir sintonia com o que vivo e faço. Assim eu serei verdadeiramente feliz e eu serei verdadeira em toda a minha essência. Porque infelizmente quem é verdadeiro sofre e precisa ser forte, mas quem nao é verdadeiro não vive, só passa pela vida. Quem não consegue ser quem realmente é, quem não consegue acreditar que nasceu para ser, que não sente a sintonia do seu próprio EU dentro de si, é uma pessoa que não vive, só passa pela vida.

Eu quero viver, não quero passar pela vida. Escolho ser quem sou, porque nunca consegui fugir disso.

domingo, 9 de dezembro de 2012

Grandes amigos.




"Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer para mim dividir um planeta e uma época com você."

~Carl Sagan


É bastante um olhar, um grande coração, um gesto de compreensão e todas as tempestades da vida se tornarão suaves ventos de primavera. E a colheita de flores, juntamente com a dos frutos, é a mais abençoada de todas.

Letícia Thompson

Mensageiros da Eternidade.



Nós os Sensíveis somos os Mensageiros da Eternidade
(Texto de André Aquino, adaptado por Cirilo Veloso Moraes)

Nós, os sensíveis, temos a luz brilhando dentro de nós.
A nossa sabedoria muitas vezes pode ser confundida com a loucura por p
essoas de mentira, por aquelas pessoas que vivem presas a um mundo automático.
Nós, os sentimentais, os alquimistas, os arrependidos pelos erros, os filhos amados que foram deixados pra trás num deserto, os que têm fé inabalável, os sonhadores, os loucos de amor, muitas vezes já fomos considerados as ovelhas negras da família, mas os nossos sentimentos profundos como o mar nos transformaram aos poucos em mansos cordeiros que pastam felizes pelos verdes campos.
Dentro de nós ardem paixões interiores capazes de derreter qualquer geleira.
Nós já morremos incontáveis vezes, já renascemos outras tantas mais fortes, mais determinados em encontrar a nossa felicidade.
Nós, os sensíveis, somos invencíveis pelas lágrimas e imbatíveis pelo sorriso…
Muitos de nós, os sensíveis, carregamos na alma e até nos corpos as marcas da nossa paixão pela vida.
Do mais fraco ao mais forte, do mais bonito ao mais feio.
Não somos medidos pela nossa formosura ou pela grandeza do nosso corpo, mas somos admirados pelo poder do nosso coração, pela força que emanamos de dentro de nosso olhar.
E as pessoas de mentira ficam sem entender como nós os sensíveis conseguimos ter tanto poder!
Nós os sensíveis estamos aqui para fazer a diferença.
Ninguém nos conhece pela superfície, mas pela profundidade de nossos bons pensamentos.
Não somos santos, mas somos anjos.
Não somos perfeitos, mas é na nossa imperfeição que mostramos nossas maiores virtudes.
Não é pela casca que queremos ser conhecidos.
Queremos um relacionamento íntimo com tudo e com todos que nos cercam.
Podemos errar, fracassar em quase tudo, mas jamais fracassaremos como seres humanos.
Nós os sensíveis temos o dom de sentir o que os outros sentem, de traduzir seus pensamentos, porque nosso coração capta o que os outros corações transmitem…
Estamos aqui para mostrar aos outros que a alma existe, que a matéria passará, mas que temos vida para todo o sempre.
Nós os sensíveis somos os mensageiros da eternidade.

Mergulho nas profundezas.






As pessoas geralmente vivem de imagens, figuras e conjuntos de regras a respeito de como tornar-se um ser humano bem sucedido, reconhecido e respeitado pelo mundo. Então, sem que perceba, você é levado pelas opiniões e exigências predominantes na sociedade; sente que precisa se ajustar ao modo de pensar da maioria das pessoas para parecer atraente e bom aos olhos do mundo. Isto o afasta da sua essência e, deste modo, desconecta-o de si mesmo. Mas ainda permanece uma voz que lhe diz: “volte-se para dentro, descubra quem você é.”. Nesse espaço aberto, onde não há julgamento, você pode descobrir quem é: suas partes luminosas e sombrias e tudo que você já passou – seus sentimentos, emoções e reações.

Amar a si mesmo é admitir esse espaço dentro de você e estar consigo mesmo, observando o que existe ali. Entretanto, a voz que vem de fora volta a falar e, geralmente, ela é a voz do medo, que diz: “seja bom, seja obediente, ajuste-se às normas, não pareça diferente nem estranho aos olhos de outras pessoas”, e mais uma vez você perde o seu diálogo interno e aquele espaço aberto. Você se prende em grilhões; você julga de acordo com os padrões do mundo exterior, da sociedade e, assim fazendo, fere a si próprio. Então, você é empurrado para frente e para trás, entre os chamados do mundo – que muito frequentemente são a voz do medo – e os clamores da sua alma, que o levariam para o seu interior, para a essência de quem você é. E como você pode lidar com essa batalha, esse cabo de guerra entre interior e exterior, entre a essência e o que vem de fora?

Ouça a voz do seu coração. Opte por você mesmo, escolha o caminho que você quer seguir nesta vida. Decida fazer isso com toda a sua força, incondicionalmente! Mergulhe nas profundezas, onde o amor real prevalece. Mas saiba esse espaço profundo não tem fundo e pode parecer que você está dando um salto para dentro do abismo, no vazio. Você não será mais sustentado pela aprovação, elogios e reconhecimento dos outros; você se manterá sozinho.

Sinta, por um instante, o imenso espaço no centro do seu coração, onde não existe nenhum julgamento, e nenhuma imagem idealizada de onde você deveria estar. A única presença aí é a do Ser, do Ser puro. Você consegue suportar tamanha liberdade, ou prefere manter-se sob as rédeas das normas e valores determinados pelos outros? Você consegue dar esse mergulho nas profundezas? Consegue viver verdadeiramente?

Você só pode encontrar a verdadeira satisfação na vida seguindo o curso do seu coração; seu batimento cardíaco sozinho, que é único no universo, conhece o caminho.

(Trecho da mensagem 'O Portal', de Maria Madalena, através de Pamela Kribbe)

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Estrelas.







Então se desenrola pelas minhas mãos, passa como um arrepio  em mim. Sobre a minha pele, puxa os meus sentidos para a superfície e eu posso voltar a sentir isso novamente.
Eu estou aqui, olhando as estrelas que brilham pra mim. O silêncio passa por mim de forma sutil, é tão suave que percorre todos os meus sentidos. Elas brilham como diamantes na minha visão, e são como enfeites na minha vida, um instante que eu não poderia deixar ser eterno. Elas são eternas tanto quanto eu, elas mudam o tempo todo tanto quanto eu, e elas queimam, queimam até o dia em que morrem.
Os sonhos são como estrelas. Eles queimam dentro de você, puxam todos os seus sentidos para a superfície, faz você sentir calafrios e arrepios, te dão um brilho nos olhos e cada palavra sua sairá do seu coração. Carisma natural, movimentos esperançosos e palavras em que você realmente acredita. Você ainda não pensou na possibilidade de se corromper.
No dia em que seus sonhos morrem, como as estrelas, eles param de queimar dentro de você.
Param de queimar dentro do seu coração.
Pela desilusão, podem criar buracos dentro de você. Podem criar vazios, e você pode se corromper.
E eles se tornam qualquer coisa, menos estrelas.

Música boa :D