Out

Out

SEGUIDORES

...

...

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Sobreposição.





A vida chega a ser tão linear, no ponto em que começa tudo está traçado no seu final. O que acaba de começar já possui seu fim, com tonalidades sobrepostas em começo e fim.

E tudo está amontoado, nada existe em separação. Tudo tão único e unido que não estou mais me encontrando nesse amontoado. E a cada dia mais fica difícil viver, porque eu ainda existo, e existo na linearidade e não na união de todos os pontos.

A confusão da sobreposição é tanta que me deixa louca.

É um caminho sem volta e a cada dia que passa começo e fim estão mais sobrepostos. Bem e mal também. Toda a polaridade está sobreposta e está tão difícil de discernir as coisas que nada é mais claro, tudo se resume a um único ponto em que tudo existe em um monte de nada, porque nada pode existir se estão todas as coisas amontoadas.

Eu quero voltar a enxergar as nuâncias, os fios de separação, os moldes de separação. Quero de volta a linearidade em mim, quero de volta  ter certezas.

Tudo na sua essência depende de tantos pontos de vista que não existem mais certezas. Como escolher assim? Como viver com tantas incertezas e tanto vazio?

Não sei mais ao menos definir ou escolher. É um amontoado de coisas sem definição.

Um comentário:

Obrigada pela visita!

Volte sempre

Um grande beijo da Gabi :)