Out

Out

SEGUIDORES

...

...

sábado, 28 de julho de 2012

Se és capaz.

 Se

Se és capaz de manter a calma quando

Todo o mundo ao redor já perdeu e te culpa;

De crer em ti quando todos estão duvidando,

E para esses no entanto achar uma desculpa;

Se és capaz de esperar sem te desesperares,

Ou, enganado, não mentir ao mentiroso,

Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,

E não parecer bom demais, nem pretensioso;

Se és capaz de pensar - sem que a isso só te atires;

De sonhar - sem fazer dos sonhos os teus senhores;

Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires

Tratar da mesma forma a esses dois impostores;

Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas

Em armadilhas as verdades que disseste,

E as coisas, por que deste a vida, estraçalhadas,

E refazê-las com o bem pouco que te reste;

Se és capaz de arriscar numa única parada

Tudo quanto ganhaste em toda a tua vida,

E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,

Resignado, tornar ao ponto de partida;

De forçar coração, nervos, músculos, tudo

A dar seja o que for que neles ainda existe,

E a persistir assim quando, exaustos, contudo

Resta a vontade em ti que ainda ordena:"Persiste!" ;

Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes

E, entre reis, não perder a naturalidade,

E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,

Se a todos podes ser de alguma utilidade,

E se és capaz de dar, segundo por segundo, ao minuto fatal todo o valor e brilho,

Tua é a terra com tudo o que existe no mundo

E o que é mais - tu serás um ser Humano, ó meu filho! 

 

 Rudyard Kipling

4 comentários:

  1. Nossa! Muito bonito. Que força de expressão só podia ser de Kipling mesmo. Fantástico!
    Um beijinho linda. Apareça lá no Confissionarium, tu sumiu...rss

    ResponderExcluir
  2. Tão triste nasceu hoje o Verão
    Tão agreste sopra este colérico vento
    Tão molhada está esta verde terra
    Tão cinza está um coração em desalento

    Mentem os que disserem que perdi a Lua
    Os que profetizaram o meu futuro de luz
    Mentem os que acharam que não me visto de sentimento
    Os que acham que apenas a mentira seduz

    Acolhi no olhar todas as coléricas vagas que alcancei
    Abracei uma roseira e senti o golpe dos espinhos
    Senti o aroma errante das hortênsias
    Numa viagem por sete cam
    Bom fim de semana

    Doce beijo

    ResponderExcluir
  3. Linda menina Poetisa!
    Gosto demais de passear em teu doce espaço.
    Muito talento em uma mocinha tão jovem ...Parabens!
    Parabens
    Abraço fraternal
    Sinval

    ResponderExcluir
  4. seu blog é mto massa!
    E não, não tem nada de brisado nele!
    haha

    o meu sempre para por uns tempos, mas o link está aí! *Começe pelos posts antigos... =P
    Espero poder conversar com vc em breve de novo! ^^

    www.mouz010.wordpress.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Volte sempre

Um grande beijo da Gabi :)