Out

Out

SEGUIDORES

...

...

sábado, 11 de dezembro de 2010

A decadência dos sonhos.

Quando eu era criança, queria ser astronauta.
Mas astronauta brasileiro? E mulher? É como alguém dizer que a Lady Gaga é normal, que o Ronaldo é magro e que o Michael Jackson nunca fez cirurgia plástica no nariz.

(...)

Depois, quis ser jornalista. Doce ilusão, agora não precisamos de faculdade para exercer essa profissão. E quem disse que eu escrevo bem? hahaha!

(...)

Então vou ser cantora! Faço faculdade de música. E quem disse que eu canto bem? ¬¬'
Tá, se eu fosse gostosa até rolava cantar funk. Se bem que hoje em dia até mulher abacate faz sucesso ¬¬'

(...)

Ok. Vou tocar guitarra! (isso até o ensino médio me consumir e eu ver que como guitarrista sou uma ótima cantora de chuveiro).

(...)

Beleza... Vou fazer astronomia (e eu alguma vez me dei bem com matemática?)

(...)

Fui ler tarot e fazer mapa astral.
A única coisa que me pagaram por isso foi um batom. Vencido.
Vou virar hippie e fazer artesanato! (tá bom q eu, patricinha desse jeito, aguento a barra).

(...)

Já sei! Vou fazer igual o meu avô! Vou estudar economia! Mas até atendente de banco me leva na lábia... Doce inocência...

(...)

ahhh... Eu vou tão bem em química, vou fazer engenharia química (pela milésima vez garota, vc é uma negação em matemática!)

(...)

E a crise existencial me tomou.

(...)

Tive uma ideia! Vou ser vendedora! Sempre vendi muitos cartões no correio elegante (ameaçando as pessoas e dizendo pra elas que elas podiam sacanear o namoro dos outros mandando um correio elegante pra alguém comprometido... é mais fácil eu ir pro mercado negro).

(...)

Vou fazer farmácia! Adoro biologia e química! (mas odeio laboratório... como pode? Trauma da Neide.)

(...)

Já sei já sei! Encontrei minha vocação! Vou ser médica! Eu adoro ajudar as pessoas, sempre fui a melhor aluna de química e biologia ^^







Feliz para sempre? Talvez não. Eu vomito e sinto naúseas só de ver alguém me dando uma injeção. E quando foram fazer exame de sangue na minha gatinha? quase desmaiei.


(...)


Vou virar professora? Eu odeio ter que lidar com crianças e adolescentes, poq eles nunca foram legais comigo, e vão ser bem piores se eu for professora.


Só me resta fechar os olhos e tentar dissecar os cadáveres da faculdade, sem vomitar.

E aprendi: não existem sonhos profissionais. Só existe um sistema ridículo e uma qualidade de vida deplorável. E o tédio? vamos matar ele estudando! é isso que os cursinhos querem: pessoas bitoladas.

Façam um favor para o mundo: sonhem com tudo, menos com a sua profissão, poq ela não vale a pena enquanto nós tivermos que trabalhar pra dar 60% do nosso dinheiro pra corrupção. Sonhem com família, filhos, amigos... talvez eles valham a pena.

E não liguem: Aqui está mais uma adolescente em época de vestibular. Relaxa, vc não é o único.

2 comentários:

  1. Olá, Gabs! Tranquilo. Entendo perfeitamente. E concordo que não existe coisa melhor do que escrever. Parabéns pelos escritos! Abraço!
    “Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jefhcardoso)
    Gostaria de lhe convidar para que comentasse a minha crônica “O Rio de Janeiro Continua Lindo”. Ok?
    http://jefhcardoso.blogspot.com de blog em blog.

    ResponderExcluir
  2. é, cara, minha sequência de pensamentos foi bem semelhante. Continuo sendo péssima em matemática, mas já passei tanto tempo perdida que dá até vontade de aprender direito logaritmos e circuitos elétricos pra mexer com áudio. Virar engenheira? Não sei, uma vez já não deu certo, preferi começar a pensar só no primeiro passo. O resto, não importa o quanto eu calcule, o tempo vai mudar... deixei nas mãos do próprio tempo.

    Um beijo!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

Volte sempre

Um grande beijo da Gabi :)