Out

Out

SEGUIDORES

...

...

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Um pouco de humor só para variar

Um pouco de humor só para variar...

Faz tempo que eu não entro no meu blog...

Bom, esses dias andei pensando naqueles casais de namorados que usam apelidos toscos... Acho que já citei eles. Agora lembrei dos pais de bebês que os tratam como se fossem idiotas: "Quem é o bilu bilu do papai? Hein? Hein? Acaram! Brubruzam! Onnn, que lindinho! Papai feio! Papai feio! Assustou o bebê?Por que ta chorando bebê? Falanges, falanges dançantes, olha! Minhas falanges dançam! Ah bebê, por que chora? Ah brunzumzum! Crumcrum! Ah que legal bebê! Minha língua nada... Olha! Meus olhos piscam.... E meu nariz sai meleca! Oooops! Do seu bumbum também sai meleca! Urgh! Que cheiro ruim!"
E por ai vai.....

É, em todo lugar tem isso.

Eu também odeio chato tenta ser divertido. Aqueles caras chatos, que tem que ser tudo do jeito deles, que nada pode sair do lugar, que tem manias e que tudo tem que ter um ritual para ser seguido. Parece a dança da chuva. Então, odeio quando esses caras tentam ser divertidos. Eles fazem as piadas, e tem que ter a dancinha da piada, o vinho pra contar piada e todo um ritual pra piada. Até a meia e a cueca tem que ser especial: pra contar piada. Se você não rir da piada, ele vai fazer todo um ritual do sacrifício pra te matar, e a cueca da piada vira a cueca... Melhor não comentar.

Eu não posso reclamar, porque sou daquelas que contam piada sem graça. Minha marca registrada é essa: piadas sem graça. Já chamam piadas ruins de "piadas Gabi". E caras que contam piada sem graça são meus adversários, são a concorrência. Então, fui competir com o meu namorado pra ver quem contava a piada mais sem graça. Ele me contou a do passarinho:
-Tinha dois passarinhos voando... Eles trombaram e bateram de cara. O que que aconteceu?
Daí eu disse:
-Não sei. O quê?
-Eles racharam o bico.
Então veio na minha cabeça aquela carinha: ¬¬'
Como eu sou a rainha das piadas sem graça, contei a minha:
-O Hidrogênio foi preso. O que disseram pra ele?
E ele me disse:
-Essa eu sei! Essa eu sei! Disseram que ele tinha direito a só uma ligação!
E eu:
-Sim. E sabe o que ele respondeu?
-Que era uma injustiça, porque o Carbono tinha direito a quatro, não foi?
-Não não! - eu disse- O hidrogênio disse "Mas pra quem eu vou ligar se eu não tenho família?!"

¬¬'

É, só eu ri. Mas eu sei que ele queria rir também =D

Sim, agora vocês podem me bater virtualmente, ou na imaginação.

Okey. Vamos falar agora de pessoas que tratam bichinho de estimação como se fosse um filho. O legal é que os bichinhos ganham um cômodo na casa só pra eles, com direito a spa nos fins de semana, fazem as unhas e tingem os pelinhos. São tão modernos que Sofrem de stress, depressão e possuem página no orkut e conta no twitter. Uma tetéia! Além disso, serão mandados pra uma faculdade para cães em Londres e trabalharão como "cães propaganda" em propagandas de ração.
Não era mais fácil ter um filho? Ah é, cachorro dá menos trabalho, dá pra castrar e assim não dão netinhos. Sem falar que eles não usam drogas e não chegam tarde em casa. São submissos e mesmo se você brigar com eles, eles voltam felizes e latindo, como se nada tivesse acontecido. É mais fácil ter cachorro. E eles vivem pouco também. Se você não quiser mais criar ele, pode jogar na rua mesmo.
Cérebro de minhoca é fogo...

Mudando de assunto... Eu adoro ler apelidos de orkut. Tem uns taus de "mlk piranha", outros são os "@#$¨*&¨%$#@#$%¨&*", tem as "Sta fulaninha", as "miguxinha da net". Depois vêm as "fallen angel", as mais up ainda que são as "dark fallen angel shadows black blood kill", e também tem as de mais classe, tipo a "sereia indomável", a "sapekinh@!" e "as gatinhas da cam". Tudo muito moderno e avançado, por isso uma garota antiquada como eu não entende nada. E vai ler o perfil deles. Eles escrevem: vosê, nois vai lá, a gente samos, miguxinho do meu colaxaum, naum xei u ki vosê ker cum içu mais eu naum tenhiu nada haver, muitu dahora... E o mais clássico: you is biuriful mai baby =D

Meu Deus! Não estavam felizes em assassinar o pobre do Português, assassinaram o Inglês também! hahaha!Que Genocídio!

O legal é aquele pessoal metido a "cult" que nunca erra nenhuma palavrinha! Cacete, todo mundo esfaqueia o Português às vezes! É normal! Ele já tem seguro de vida já desde 1500, quando chegou aqui no Brasil! =D

Povo sem ciência das coisas....

Eu gosto muito de malhar poser... Aquele pesoalzinho que vai com a camiseta do Bob Marley comprar ingresso pro show do Iron Maiden. Isso é de uma descrepância "felomenal". Eles ficam ouvindo Linkin Park e dizem que são do Metal (ok, meu passado não é dos mais limpos)... Nada contra Linkin Park, o som deles é legal... Mas cacete, linkin Park é new metal! E ainda dizem que rock pesado é slipknot... Nada contra, mas ainda é new metal, não é metal. Ah, só pra lembrar, os amigos deles são góticos porque ouvem evanescence e nightwish, mas não conhecem as raízes do rock gótico. E sabe como eles viraram rockeiros? Sim! Ouvindo Avril lavigne! Uhuul! Um chuchu. Eles nunca ouviram falar de AC/DC. Não sabem o que é Black Sabbath, mas conhecem o Ozzy Osbourne e o Dio. E acham que o Marilyn Manson é exemplo de macho alfa. Quer a notícia boa? Todo mundo já foi poser um dia =D



sábado, 15 de agosto de 2009

Tudo aquilo que ninguém tem coragem.



Tudo aquilo que ninguém tem coragem... Ou quase ninguém =D



Pois é... Estou eu aqui, mais uma vez, escrevendo pra duas ou três pessoas lerem...
Mas eu não vou parar de escrever! Hum!


Eu tenho uma situação bem legal. O que você faria se ninguém estivesse olhando?


Crianças são experts nisso. Sabe a meleca do nariz? Aquilo tem um gosto magnífico para elas. E elas comem meleca sim! Quando os pais não estão olhando! hehehe!

Um dia perguntei pra uma menininha por que ela gostava tanto de comer meleca. E ela me disse: "É salgadinho". Um menino também me disse uma vez que era"cocanti", ou seja, crocante. Humm... Que delícia! Será uma iguaria infantil talvez? Empresários lucrariam horrores com a "maquininha de fazer comidinha com meleca de nariz".Ou então a super e revolucionária the best "Massinha meleca", massinhas feitas a base de melecas de nariz, comestíveis e supernutritivas, com versões "melecas de crianças da etiópia" e até uma versão mais chuchu "melecas de crianças da Austrália". Mas para as patricinhas frescas tem que ser a "meleca da Barbie". huuum! Imagine a meleca dos cavaleiros do zodíaco! Renderiam milhões! "Mamãe, mamãe! Eu quero a meleca do signo de Libra!".


Melhor que isso só se inventarem uma bexiga que aprisiona "puns". Sua filhinha não sabe segurar os "puns"? Seus problemas acabaram! Chegou a nova bexiga que aprisiona os "puns"! Mas cuidado! Após o uso, não deixe o gás sair, pois pode ser fatal! muhuháháhá! (risada diabólica).


Mas, mudando de assunto.

Agora vou abordar um assunto engraçado. Sabe, ninguém tem coragem de admitir que não gosta das bandas "Vietnamitas" que o seu amigo nerd tanto ouve. Banda Vietnamita é na verdade um adjetivo, não quer dizer necessariamente que ela é vietnamita. Chamamos assim aquelas bandas que ninguém quase conhece, aquele treco bem UNDERGROUND, tipo "Los Prisioneiros". E o seu amigo nerd fica te atormentando. Pior é quando seu amigo vem com uma música em Russo querendo que você traduza o refrão... Cacete, prefiro Massacration!

E sabe de uma situação irritante?
Ninguém tem coragem de dar uma resposta grosseira para aquelas perguntas bem indiscretas que as suas amigas te fazem quando você está com cólica. Ou então quando seu Cyberfriend (Cyber significa falso, para os Cults) resolve espalhar pro mundo que você "vazou" e que é por isso que a sua blusa de frio está amarrada na cintura... Ô beleza! Aí te perguntam: "Você 'vazou'"? E você diz: "Não, não. É que é a última moda andar com blusas amarradas na cintura e morrer de frio... Pra quê usar a blusa de frio no frio? Passar frio é a última moda!".

Agora essa é pros homens. Eu não sei bem, acho que nunca fui homem pelo o que eu me lembro (tirando as outras encarnações), mas eu sei que homem detesta mulher que chega gritando e chamando ele de "chuchuzinho da minha horta guti-cuti!". E melhor se ela chamar ele de 'Purpurina da minha vida" ou então "meu bilutico verde abacate"! Melhor ainda: "Lantejoula da minha calcinha!", e para arrematar "Gel esfoliador das minhas espinhas" e "creme do meu furúnculo!".
Owwwn! Homens, não fiquem bravos! Elas fazem isso porque te amam! muhuháháhá (risada diabólica).

Mas o meu The Best of matterfuckercatdoll é esse: Correr pelado pela casa! Uhhuuul! A casa todinha só pra você, um chuchu de privacidade, uma tetéia de liberdade! E, do nada, você (menina) vê um pedreiro, do outro lado da rua, construindo uma laje e... Ele viu tudo! Sabe até daquela sua pintinha na buc.... Sim! na buchecha.
Huuum... Que situação. O que você faria?
a) Você sai correndo e se esconde.
b) Você dá um tchauzinho pra ele e continua correndo pelada
c) Você dança o Créu.
d) Você sai correndo, se esconde, chora, se descabela, chama a polícia, liga pro seu tiô-avô de terceiro grau e pede pra ele processar o cara e, ainda por cima, nunca mais sai de casa.
e) O pedreiro é gatinho e você passa seu telefone para ele... Se comunicando com sinais de código morse em finlandês tupiguarani.

Ê laiá... Uma tetéia, não? Me dá até náuseas... Por isso que eu nunca sai correndo pelada pela casa. Credo.

E não é só isso! Tem mais! muhuháháhá (risada diabólica).

Sabe quando você vai dormir na casa de uma amiga e ela tem mania de fazer "xixi" de porta aberta? Às vezes me pergunto se ela é exibicionista. Se tem porta o banheiro, é porque é pra usar! Que droga. Imagine se o mundo fosse doido e sem malícia (algo bem difícil, mas tudo bem) e os banheiros não tivessem porta. Agora imagine que seu pai recebeu visitas em casa e você estava no meio do seu banho de beleza, e o amigo do seu pai vê você ali, cantando no chuveiro, cheia de sabão. Agora imagine que ele gostou muito da sua voz cantarolando no chuveirinho (que é seu microfone imaginário), e te chama pra fazer uma banda. Mas com uma condição: todo mundo tem que tocar tomando banho debaixo do chuveiro. A banda se chamaria como? "Chuveirinho da alegria?" ou então "Banhão mágico", ou até "Engenheiros do sabonete" e "Sabão vermelho". Cruzes!
Por isso que eu gosto das coisas como são.
Hey, preciso te contar uma coisa muito séria. Sua sombra me disse ontem que quer te matar, melhor você tomar cuidado com ela, porque ela é meio psicopata.

Quem avisa amigo é.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

About a girl


About a Girl... in the moon.




A Lua está lá, te esperando essa noite. Você já olhou o céu hoje? Já fez companhia pra ela?



Talvez "About The Girl" não significaria nada, porque eu sou apenas umazinha aqui. Não sou tão polêmica quanto o Michael Jackson. Não sou tão pop quanto a Madonna, nem tão louca quanto o Ozzy Osbourne.Não sou tão gostosa quanto a Britney Spears. Muito menos sou tão inteligente quanto o Eistein. Não sou tão interessante quanto a Marília Gabriela e não sou tão magra quanto a Gisele Bünchen. E quer saber de uma coisa? Não sou tão corajosa quanto o Richard (aquele biólogo da record).Por isso, é só uma garota e nada mais.
Nunca escrevi sobre mim diretamente nesse blog. Na verdade, não do jeito que as pessoas costumam escrever.Eu podia escrever um Best Seller com o meu jeito de falar. Não gosto de enrolar, de escrever palavras difíceis e verdades acacianas. Não gosto de fingir que as minhas palavras difíceis têm significado sendo que, na verdade, não há significado nenhum.Só não escrevo um Best Seller porque não tenho talento para ser escritora.
Eu acordo de manhã todos os dias às sete da manhã pra chingar os "tuc-tucs" dos pedreiros que reformam algum apartamento do meu prédio. Bato com a vassoura no teto porque meu vizinho resolveu imitar o saci-pererê. Chingo o Sarney e o Lula com seus nove dedinhos aposentados. Muita gente perde um braço e não pára de trabalhar, mas o Lulinha perde um dedinho e vira político... Coitado do dedinho dele, teve que se sacrificar por lucro do resto da mão.
Eu vou tomar meu café e chingo o despertador. Ele não deveria tocar ás 10h da manhã. podia tocar às 11h. E essa é a rotina do recesso da gripe suína. Além disso, há milhões de teorias da conspiração. Eu não acredito nelas, mas eis aqui as teorias absurdas ou até boas que ando ouvindo: A Influenza A H1N1 foi criada em laboratório por um grupo de terroristas asiáticos que odeiam os mexicanos( como se o vírus não chegasse no Japão ou na China). Assim como o novo tipo de AIDS recém desoberto, que foi criado por Americanos para dominar mais ainda a África (como se não bastasse a violência de lá). E o homem nunca pisou na Lua, foi tudo montagem do fotoshop e do movie maker (mas o pc daquela época não tinha nem mouse). Nunca existiram as torres gêmeas e nem o Osama Bin Laden. Já reparou como "Obama" se parece com o "Osama"? (como se ninguém do Brasil tinha visto as torres gêmeas quando foi pra lá). AAAAAH! Não entrem em pânico! o apocalipse está para chegar e o mundo vai acabar em 2012! (mas o mundo não ia acabar no terceiro milênio, ou seja, em 2001? pois é, não acabou). Oh não, aquecimento global, seus netos vão morrer tostados no Sol da Patagônia! (e a Antartida vai virar uma floresta tropical ¬¬'). Quer mais teorias absurdas? Oh céus, é o fim do mundo! o MP5 foi substituído por um Iphone! o que será de nós mortais?! Alienígenas vão vir aqui porque os recursos naturais de seu planeta acabaram! Vão nos exterminar! (como se aqui a situação não fosse diferente, quase todas as florestas entraram em extinção no mapa).
"O mundo é fabuloso, o ser humano é que não é legal... Manuel... Foi pro céu". Pobre Manuel. O mundo é lindo. O que estraga é a maioria das pessoas. Quer coisa pior? Adolescentes usam desculpas para não lerem Jornal e não assistirem noticiários porque acham que as notícias são manipuladas para fazer uma lavagem cerebral. Por que as notícias? Eles nunca viram e nem leram as notícias! A coisa menos manipulada que nós temos na TV são as notícias! (com excessão da Globo, é claro). Manipulação é ler Capricho (desculpem, mas eu preciso apertar a tecla sap pra ler aquela revista! Quase todas as expressões são em Inglês!).
A minha rotina pós-gripe-suína vai ser bem mais animada. Vou acordar com o meu pai, vou resmungar coisas em "Gabinês", ir para a escola, dormir na aula e ser acordada com bolinhas de papel dos meus queridos coleguinhas guti-guti xuxuzinhos da psora (que pediu para eles me acordarem). Mas minha rotina é chata, a única parte boa é ver meu namorado =D
E eu vou pagar meus pecados nas terríveis semanas de prova... E o ENEM então! Ah, que delícia era o primeiro semestre do primeiro ano... Sol, Bichoco, Namorado, sorvete e ... Ócio! Muito ócio. Preguiça de jogar o palitinho do picolé no lixo que tá a dois passos. Ah, que saudade! Pior que eu atirei pedra na cruz quando resolvi ficar de reco de biologia. Telminha meu amor, corrige minha prova com carinho! =P Física é fogo. Eu posso gabaritar... Mas se o Santos perder, o Chicão vai ser malvado nas suas correções e vai achar alguma unidade de medida fora do lugar... Me dá até medo!
Sim, essa é a garota do Blog. Uma adolescente (?) qualquer aí na multidão de adolescentes preocupados com o vestibular, o ENEM e as semanas de provas. Essa sou eu; uma mente alienada que quer morar na Lua junto com os Cancerianos e esquecer da Terra e das suas regras idiotas. Vou ter uma plantação de Kiwi e de Cogumelos mágicos que vão me alimentar. feliz para sempre, sem gravidade e sem balança, sem dietas e sem TV. Seremos felizes na Lua. Sem essa sujeira. Sem esse mundo lindo de pessoas feias (há excessões, claro). Sem o capitalismo,sem o socialismo, sem o comunismo, sem o feudalismo, sem o mercantilismo... Só com o "Gabizismo",uma forma zen de viver na Lua. E o mais importante é que não tem balança e nem gravidade! Uhuuuh! É o fim das dietas!

Por fim, eu sou uma garota. Aquela garota lá. Uma garota apenas. Nada mais. Aquela com cabelo camaleão. Aquela menina esquisita que muda conforme a lua. Uma lunática talvez. Toca de madrugada. É a maestra da Lua. Por que não? Maestros da Lua são pessoas que tocam de madrugada pra curtir a solidão da noite e desfrutar o som limpo do instrumento. E eu admiro a Lua, minha inspiração lá do céu. Ela não está contaminada com o ser humano, E eu não quero ser um ser humano feio e cheio de maldade.




Essa é pros meus amigos: Você já olhou pro céu hoje? A Lua vai estar lá te esperando, com saudades dos olhos curiosos de pessoas que se esquecem um pouquinho da chatice rotineira e vai ver o céu. E aí? Você já viu o céu hoje?



segunda-feira, 29 de junho de 2009

Uma marca.

Falando sobre marcas agora...

O que é uma marca?
Tem tantos significados...

Pode ser uma marca de roupa que te dá status.
Pode ser uma marca de batom que acabou com o seu casamento.
Pode ser uma marca no produto que acabou com a sua venda.
Pode ser uma marca de nascença que todo mundo acha sexy.
Pode ser uma marca no seu rosto de um trauma jamais apagado.
Pode ser aquela pessoa que nunca mais vai sair do seu coração.
Pode ser aquele amor que fica pra sempre.
Pode ser aquela traição que você nunca vai pedoar.
Pode ser aquela ajuda que você nunca vai esquecer...

Pois é. Uma marca.

Eu estava pensando na minha marca. Uma marca boa, uma marca ruim. O fato é que eu, como todas as pessoas do mundo, deixei marcas boas e ruins por aí. Podem ser rápidas, duradouras, eternas e já apagadas. Mas foram, são ou serão marcas. E elas não perdoam ninguém.

Você já pensou nas marcas que as pessoas deixaram em você? Boas, ruins...
você já pensou nas marcas que deixou?
Existem coisas sem perdão. Marcas sem explicação. Somente marcas.
E o ser humano, fazendo juz à sua bela fama de animal errado, errante e irracional, procura ver apenas pelo ego. Aquele ego das marcas que machucam a ele, e ver apenas essas marcas; as que machucam.
Isso. Vamos perseguir as pessoas. Fazer da vida delas um inferno. Quando ela morre, ela vira santa por 15 minutos, depois acaba no esquecimento (se você não for o Michael Jackson e nem a Janis Joplin).
Por que não ajudamos as pessoas a curtir a vida? Ela é tão curta, tão cheia de sofrimentos. Por que a gente tem que fazer o mal ao próximo?
Tanta coisa ruim acontecendo, e as pessoas não estão satisfeitas, e fazem mais mal, e amaldiçoam seus inimigos de intrigas.
Pior; todos nós temos um pouco dessa podridão. E eu odeio o ser humano. Odeio as mulheres e os homens. Há exceções, mas pouquíssimas, por sinal.
Os homens são machistas. Roubam, assassinam, estupram as mulheres... Desde a época mais remota. Eles subestimam a capacidade da mulher.
E a tonta da mulher aceita. Acha que está sendo feminista quando vai pra um baile funk. Ela acha que está tornando-se sexualmente independente do homem. Mas está muito enganada.
O homem vai continuar vendo a mulher como um objeto. Ele não vai achar que ela está sendo independente, dona do seu corpo. Ele vai ver um objeto pra usar e abusar. E a mulher não vê isso.
E não é só ingenuidade da parte feminina. As mulheres também usam os homens para seus fins financeiros. Sugam até o último centavo. Acham um rico para arcar com as despesas. "Amor? isso existe? Não, isso é pra crianças. Eu já sou adulta". É isso o que elas pensam. É isso o que elas dizem.
Elas querem ser as primeiras quando são adolescentes. Elas defloram os caras mais novos, do mesmo jeito que os mais velhos defloram as garotas mais novas. É sempre assim. Umq uer DEIXAR SUA MARCA NO OUTRO. A GAROTA ABUSA DO GAROTINHO CURIOSO PARA SER A "PRIMEIRA" NA VIDA DELE. O CARA ABUSA DA GAROTINHA INGÊNUA PORQUE É MAIS FÁCIL DE ENROLAR ELA, E TAMBÉM PRA DEIXAR SUA MARCA.
Essa é a marca que os adolescentes idiotas deixam.

Marca é um símbolo de status, de pisar nas pessoas. Você não quer deixar sua marca para fazer alguém feliz. Você quer se promover.

Promova-se então. Pegue a primeira menina novinha e abuse da ingenuidade dela. Pegue o primeiro menino curioso e novinho e faça ele ver a mulher como um objeto. Quem sabe ele não vira um estuprador.

É assim que o mundo gira...

domingo, 7 de junho de 2009

Uma questão de personalidade.

Ok. Signo é uma besteira. Mas eu adoro acreditar nessa besteira.

Aqui tem alguns comentários dos três signos da água (peixes, câncer e escorpião), que são os que eu mais simpatizo.

Começaremos por Câncer (o signo que eu mais esbarro na minha vida)

Sua personalidade é fria por fora. Fechado para o que realmente é. Ninguém consegue conhecer um canceriano sem ser íntimo, porque ele nunca se abre pra ninguém. Mas, se você conseguir ir nas profundezas da mente do canceriano, você vai ver a pessoa maravilhosa que se esconde por trás da casca.
Eles não se expõe muito. Há vários tipos de cancerianos, desde os tagarelos e palhaços, até os tímidos e reservados. Mas nenhum deles dizem o que são e nem o que vivem pra quem não tem intimidade. Só uma pessoa muito sortuda e muito amiga pode saber o que se passa numa mente tão fechada.
O único problema do câncer é o medo. Todo canceriano tem um medo profundo, de alguma coisa. E a grande missão desse signo é aprender a superar esse medo, pra assim poder encontrar a si mesmo. Esse signo vive observando as pessoas, e tudo o que acontece a seu redor. E se ama, fica mais preocupado em agradar o parceiro do que a si mesmo. São egoístas apenas com quem eles não possum intimidade alguma. Com os amigos e a família, são prestativos e solidários.
Mas não pense que é fácil conquistar a amizade de um canceriano! Eles só vão com a cara de quem não aparece muito. E aí está o problema; é justamente quem mais fala que acaba ganhando o coração deles. Isso os engana muito. Pode perceber que todo canceriano tem um amigo tagarela, ou um irmão ou mãe que fala demais. É justamente com essas pessoas que ele se diverte. Ninguém consegue ficar sem um tagarela por perto, nem mesmo o canceriano, que detesta gente que fala demais.
Câncer tem uma paixão enorme pelo conhecimento, e os nativos desse signo são os mais inteligentes que já conheci. É o signo mais temperamental de todos também, e é muito de Lua. O melhor do canceriano é o sarcasmo; ah, como é sexy seu sarcasmo!
O grande desafio que alguém de câncer nos impõe é justamente esse; chegar ao íntimo. Como os escorpianos conhecem o íntimo de si como ninguém, ambos os signos fazem um bom par. Além disso, os cancerianos estão muito ligados ao sexo como os escorpianos (a diferença é que o canceriano não tem consciencia do seu poder de sedução). Os piscianos são uma boa combinação com câncer também, porque eles ensinam o canceriano a perdoar e a amar o próximo sem medo.
Capricórnio também é uma boa combinação, porque os capricornianos ensinam para os cancerianos a arte da perseverança, da luta contra os medos, da disciplina e da conversa. por isso são opostos complementares.


Agora falaremos de peixes (um signo que esbarro bastante também):

Peixes é sonhador. E como sonha... É o que mais ama. Ama o que não pode amar, ama o que é platônico, ama o que é vivo, ama o que é bonito. Mas lhe falta a retribuição. É o signo que mais sofre de amor, porque seu amor é muitas vezes puro, e o parceiro não entende o seu ciúme ou a sua dependência. Não é que o pisciano dependa do parceiro. Quem pensa isso está profundamente enganado. O pisciano depende do amor. Ele se alimenta de amor. Amor pela arte, pela música, pelo cosmos, pelas estrelas, pelo dia,pela noite, pela lua, e principalmente pelos sonhos. Como ele ama os sonhos!
O parceiro do pisciano precisa entender que se trata de um signo sensível e sonhador. Por isso, não deve esperar muito pé no chão.
Peixes não quer ter um trabalho comum como as outras pessoas. Ele quer sonhar, quer fazer o que gosta. Geralmente eles procuram pela arte, porque a arte satisfaz o seu desejo de compreensão, e a arte retribui todo o seu amor, de forma pura e sem machucar seu coraçãozinho. E a ciência! Peixes também gosta muito da ciência, pensa que não? Mas esses tipos são mais raros. É mais fácil achar um pisciano que goste de humanas (não é preconceito não, viu?)
Mas você pensa que eles são frágeis? Não são frágeis nada! Se eles quiserem dar o troco, dão sem dó nem piedade! Além disso, não são bobos não! São signos muito espertos e inteligentes.
O grande desafio do pisciano é saber controlar seus sentimentos. Se isso acontecer, poderão fazer coisas que mudarão o coração das pessoas.
Escorpião com peixes é uma combinação boa apenas como amigos.Muitas vezes um magoa o outro muito facilmente, porque os dois são muito intensos, enquanto câncer já é mais equilibrado (mesmo sendo de Lua). Câncer com peixes é uma combinação muito boa, e pode até dar casamento. O pisciano só precisa aprender a não depender muito do canceriano, porque trata-se de um signo que gosta muito de ficar sozinho às vezes, enquanto o pisciano prefere estar com alguém.
Peixes com Virgem são opostos complementares. O Virgianiano ensinará o pisciano a ter mais confiança em si, a ser mais resistente aos obstáculos da vida e também a amar a si próprio, do mesmo jeito que ama aos outros.

E agora o mais intenso de todos; Escorpião (o meu signo, por sinal).

As pessoas se escorpião podem ser adoráveis ou podem ser monstros. Não existe meio termo. Ou você ama, ou odeio. E esse é o grande desafio, mas não o único, de um escorpiano; ele tem que aprender a equilibrar os sentimentos.
São pessoas muito inteligentes e têm grande vocação para os mistérios da vida. Por isso, sua profissão tem que envolver algo de misterioso, e este deve descobrir os fatos.
Por esse motivo, são bons investigadores, médicos, psicólogos, cientistas, astrólogos, astrônomos, jornalistas... O importante é mexer com polêmica, com descobertas e com coisas que as pessoas possuem medo de aprofundar.
Os nativos desse signo mergulham profundamente em todas as coisas, mesmo se a pressão lá de cima for enorme... esse mergulhador vai até o fim pra saber o que existe, onde nunca nenhum homem conseguiu chegar.
São pessoas muito boas, sinceras e variam entre quietas e extrovertidas. Mas todas possuem um mistério inatingível e uma força vital jamais vista; elas morrem por dentro, mas possuem uma incrível capacidade de regeneração.
Quando amam, se apaixonam eternamente e dão tudo de si. Mas quando são traídas, essas pessoas podem acordar uma fúria assustadora.
A visão escorpiana é muito racional quando o ciúme ou a vingança não entra em jogo. São pessoas extremamente racionais e cauculistas quando se trata de um campo perigoso.
Eles também são justos, mas na forma deles. São falsos com quem é falso com eles. São gentis com quem é gentil, e são cruéis com quem é cruel.
Como se trata de uma intensidade divina e às vezes tempo maligna, podem gerar revoluções no meio em que vivem.
Eu não acho que tenho tanto assim desse signo, estou meio "diluída" por causa do meu ascendente. Mas...
Por fim, as combinações. Escorpião combina com Touro, mas o taurino precisa aprender a ser menos frio, senão o escorpiano não vai conseguir parar com as paranóias.
Escorpião combina com câncer, mas devem tomar cuidado com o ciúmes e a sensibilidade de cada um.
Peixes é um bom par, mas o escorpiano pode se irritar com a passividade de peixes.
E escorpião com escorpião.... É um mistério!

domingo, 15 de março de 2009

Medo de olhar.

Medo.
Medo de tudo o que eu posso sentir quando eu vejo. Sabe, parece que não, mas ver também é sentir.
Quando você assisti um filme trágico na televisão? Você sente.
Quando você vê a foto de quem você ama? Você sente.
Quando você vê estrelas lindas no céu? Você sente.
E quando você não vê e não sente?

Tenho medo daquela frase: o que os olhos não vêem, o coração não sente.
Me dá medo. Muito medo mesmo. Sabe aquelas mentiras, que não te fariam mal nenhum se você não as soubesse? E aquelas revelações ocultas que você sempre quis saber mas, quando sabe, pede pra nunca ter tido consciência delas. Sabe, eu tenho medo dos meus próprios olhos.

Tenho medo de ver o que eu não quero e de não ver o que eu quero. E muito mais; tenho medo de não ver, só olhar.

Assisti esses dias, com o Mega, o filme "Ensaio sobre a cegueira" ou "blindness" pros mais íntimos. E obtivemos (esse verbo está conjugado certo) a seguinte reflexão:

Existe duas formas de usar seus olhos: enxergando (vendo além) ou apenas olhando. Há pessoas que apenas olham. Elas nunca pararam pra evr ou enxergar o que está ali.
Sabe aquela praça que você sempre passa na frente dela, de carro, a pé ou de ônibus? Você já reparou na árvore linda que existe nela? Pois é. Uma vez eu estava andando pelas redondezas da matriz, e o Mega me disse: "Está vendo essa árvore? Quantas vezes você já prestou atenção nela? E quantas vezes você passou batido por ela?". Pois é. Depois desse dia, comecei a enxergar, ver as coisas que estavam no meu caminho.
As estrelas... São tão bonitas! Mas nessa poluição só conseguimos ver a Sirius. Que está lá, toda noite. Mas ninguém presta atenção nela. Quantas vezes você contemplou o céu hoje? Quantas vezes você reparou como o café fica com um tom bonito enquanto se mistura ao leite? Quantas vezes você reparou que aquela mosca chata que te enche a paciência possui tubos de malpighi, um órgão excretor totalmente diferente do seu? Você já reparou que o reboque da parede parece com sorvete de baunilha, e que dá até vontade de comer? Você já reparou que o chocolate que você come te deixa feliz se for consumido em pouca quantidade? Você já imaginou como seria o mundo se o Sol fosse azul?

É, ver é uma dádiva. Mas não aproveitamos isso.

Por isso, definitivamente, quero perder meu medo de ver. Quero perder o meu medo de ver, e apenas ter medo de olhar. Eu, agora, tenho medo de olhar. Olhar aquelas mentiras, aquelas revelações, aquelas traições. Olhar aqueles absurdos, aquelas pessoas passando fome. Eu quero ver, enxergar. Só assim poderei ser justa comigo mesma.

Sabe qual é o problema do mundo? As pessoas esqueceram o que significa a palavra justiça, e acham que ser justo é apenas uma questão de ponto de vista.

E sabe qual o problema da humanindade? Ter medo de enxergar, e apenas querer olhar.

Olhar superficialmente é a mesma coisa que ser cego.



sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Jeremy... Até hoje ele existe.

Essa música do Pearl Jam fala de um garoto que se suicidou porque não agüentava mais ser debochado na escola. Ele simplesmente puchou o gatilho, e viu o mundo negro se dissipar no vazio daquele lugar.
O pai não dava atenção, nem a mãe. Ele dava sinais de que estava profundamente magoado. Sua vida era um inferno... E as piores maldades eram feitas com ele. Ser jogado na lata de lixo, ou roubado o tênis, ou até apanhar dos "valentões". E ninguém fazia nada.
E num triste dia, a arma fez o que ninguém nunca quis fazer com ele; livrou-o de toda a sua dor pra sempre. Não que esteja certo o que ele fez, mas no desespero as pessoas fazem as piores automultilações, até não ter mais volta. 


Jeremy (Pearl Jam)

Em casa
Desenhando figuras
De topos de montanhas
Com ele no topo
Sol amarelo limão
Braços erguidos em V
Os mortos estendidos em poças de cor marron embaixo deles

Papai não deu atenção
Para o fato de que a mamãe não se importava
Rei Jeremy, o perverso
Governou seu mundo

Jeremy falou na aula de hoje

Me lembro claramente
Perseguindo o garoto
Parecia uma sacanagem inofensiva
Mas nós libertamos um leão
Que rangeu os dentes
E na hora do intervalo quebrou a fama de maricas
Como eu poderia esquecer
E me acertou com um soco de esquerda de surpresa
Meu maxilar ficou machucado
Deslocado e aberto
Assim como no dia
Como dia em que ouvi

papai não dava carinho
e o garoto era algo que mamãe não aceitaria
Rei Jeremy, o perverso
Governou seu mundo

Jeremy falou na sala de aula hoje (3x)
Woo (14x)
Tente esquecer isto
Tente apagar isto
Do quadro negro

Jeremy falou na sala de aula hoje (2x)
Woo (29x)
Woooooohhh
Falou na, falou na
Woooooohhh
Uh huh, uh huh...




Rei Jeremy, o perverso...
Pense bem;
Será que seu colega não é um "Jeremy" também,
E você nunca se deu conta?


terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Ideologia; Eu quero uma pra viver!

Ideologia.

Se você procurar essa palavra no dicionário, estará escrito: conjunto de idéias. Mas eu quero ir além. Eu não quero apenas ter um simples conjunto de idéias.

As aulas de filosofia costumam ser tão 'clichês'. Os filósofos pessimistas são mal interpretados e jogados no mesmo saco de lixo. Idéias boas são aquelas que mentem pra nós? São aquelas que nos dizem que somos especiais, quando na verdade somos um produto?

Olho ao meu redor. Por que a maioria das pessoas não gostam de reflexão? Será que elas têm medo de se conhecerem? E se for, por quê? Será que se elas conhecerem o próprio interior, elas vão se decepcionar?

Cansei das aulas 'clichês' dos cultos que dizem palavras bonitas mas não dizem nada. Parece Barroco. Mas a diferença é que hoje não tem nenhum regime militar, nem nenhuma ditadura pra esconder as idéias. Por que não dizem na cara? Será que é porque é 'chique' fazer joguinhos de palavras?

Metáforas são ambíguas. Mas eu gosto delas. Eu gosto dos jogos de palavras. E eu confesso que faço jogos de palavras não porque tenho medo de um regime ou ditadura; eu tenho medo das próprias pessoas. Ninguém nunca se perguntou por que eu uso tanta metáfora nos meus textos? Ninguém quis interpretá-las, acharam que eu estava falando de uma rosa mesmo que foi roubada do jardim, e não de algo mais escondido, subjetivo.

Subjetivismo, sentimentalismo. É tão duro ser realista, positivista...
E ninguém na escola, quando aprende a transição dessas escolas literárias, se contesta. Todo mundo decora o que está no caderno. Ninguém pensa que há uma reflexão, uma IDEOLOGIA a ser resgatada, bem no nosso interior.

Mas voltando à IDEOLOGIA, que é algo que vale mais a pena. Às vezes eu me pergunto até que ponto eu sou vazia. E eu descubro que sou muito vazia. Eu não tenho nada próprio, é tudo um conjunto de influências. Mas a esperada e previsível surpresa das pessoas é que todos somos influenciados pelo passado, pelos nossos encestrais e, principalmente, pela tendência da época.

Cadê minha IDEOLOGIA? Minhas idéias são todas de outros meios. Não são próprias e nada do que eu tenho é próprio!
Não! Não é uma crise de identidade. E eu falo mais;
Todo mundo já teve heróis que morreram de overdose.
Todo mundo já pensou que o próprio prazer agora seria risco de vida.
Todo mundo já teve sonhos vendidos.
Todo mundo já teve inimigos que estavam no poder.
Todo mundo já tentou "pagar a conta do analista pra nunca mais ter que saber quem é".
Todo mundo já quis mudar o mundo, mas passou a assistir tudo em cima do muro.

E eu digo que é mentira que MEUS HERÓIS MORRERAM DE OVERDOSE!
E é metira que ELES MUDARAM O MUNDO; NUNCA FICARAM EM CIMA DO MURO!
E que é mentira que EXISTE UM SER PERFEITO E NÓS TEMOS QUE CHEGAR NESSA PERFEIÇÃO.

DEUS NÃO É UMA PESSOA; SÃO TODAS ELAS JUNTAS.

Cadê minha Ideologia??

São frases de outras pessoas. E NEM AS NOSSAS PALAVRAS SÃO NOSSAS, PORQUE UM DIA ALGUÉM PODE TER AS USADO SEM NÓS NUNCA TERMOS TOMADO CONSCIÊNCIA DISSO.

Cadê minha Ideologia?
Ela é uma cópia mal feita?

Não. Ela é minha e eu NÃO LIGO DE REPARTI-LA COM AS PESSOAS, COM O MUNDO.

Você perece se não usar suas idéias.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

O poeta não morreu, foi ao inferno e voltou


O poeta está vivo (Cazuza)

Baby compre o jornal, vem ver o sol
Ele continua a brilhar, apesar de tanta barbaridade
Baby escute o galo cantar, aurora dos nosso tempos
Não é hora de chorar, amanheceu o pensamento
O poeta está vivo, com seus moinhos de vento
A inpulsionar a grande roda da história
Mas quem tem coragem de ouvir?
Amanheceu o pensamento, que vai mudar o mundo com seus moinhos de vento.
Se você não pode ser forte, seja pelo menos humana
Quando o papa e seu rebanho chegar, não tenha pena
Todo mundo é parecido, quando sente dor
Mas lua e sol ao meio-dia, só quem está pronto pro amor
O poeta não morreu, foi ao inferno e voltou
Conheceu os Jardins do Éden e nos contou
Mas quem tem coragem de ouvir?
Amanheceu o pensamento, que vai mudar o mundo com seus moinhos de vento.
Mas quem tem coragem de ouvir?
Amanheceu o pensamento, que vai mudar o mundo com seus moinhos de vento.
O poeta não morreu, foi ao inferno e voltou
Conheceu os Jardins do Éden e nos contou
Mas quem tem coragem de ouvir?
Amanheceu o pensamento, que vai mudar o mundo com seus moinhos de vento.
Mas quem tem coragem de ouvir?
Amanheceu o pensamento, que vai mudar o mundo com seus moinhos de vento.

Fiquei muito triste quando vi as pessoas interpretando essa música de forma leviana.
É uma letra genial, mas ninguém percebe isso.
Por isso, estou aqui para mostrar uma interpretação mais aprofundada.
Não está muito boa, mas já é um grande começo.

"O poeta está vivo, com seus moinhos de vento
A inpulsionar a grande roda da história"
 
 A música inteira é a roda da história. Ele conta grandes mitos e verdades literárias, românticas e dramáticas. Coisas que aprendemos na escola em literatura, ams depois esquecemos. E essa letra tenta nos lembrar.
 O poeta a quem ele se refere é Orfeu em algumas horas e Dom Quixote em outras. Nesse trecho, trata-se de Dom Quixote. Moinhos de vento são os moinhos que Dom Quixote chamava de "monstros gigantes". Cazuza nos lembrou disso, pois moinhos de vento são, muitas vezes, obstáculos da nossa vida que não nos oferece nem perigo e nem violação, mas nós estamos tão loucos com a revira volta do destino que acabamos vendo gigantes em moinhos. Também nos mostra que os moinhos de vento, ou seja, nossas loucuras, são o que impulsiona a história. Se não fosse nossa ousadia, talvez toda a humanidade evoluiria devagar demais, e ainda estaríamos em sociedades feudais.
 
"Mas quem tem coragem de ouvir? 
Amanheceu o pensamento, que vai mudar o mundo com seus moinhos de vento." 
 
 Quem tem coragem de ouvir uma visão diferente de mundo? Quem tem coragem de amanhecer o pensamento, ou seja, acordar para outras visões? Outras formas de encarar a vida?
 
"Se você não pode ser forte, seja pelo menos humana 
Quando o papa e seu rebanho chegar, não tenha pena"
 
 Se você não pode ser forte, não se revolte pelos infortúnios. Use as quedas da vida para ser mais humano, para ver o mundo com amis sensibilidade.
 Quando ele cita o papa e seu rebanho, ele pede para não termos pena do fanatismo religioso. Às vezes, o fanatismo faz as pessaos que sofreram muito encontrarem força e serem mais humanas.
 
"Todo mundo é parecido, quando sente dor
 Mas lua e sol ao meio-dia, só quem está pronto pro amor"
 
 Sim, muitas pessoas são amigas porque se parecem. E muitas delas se parecem  porque estão, no momento, sofrendo. Então, chegamos à conclusão que muitos amigos são unidos pela dor.
 Outra coisa é que todos, até os mais perversos, viram 'bonzinhos' apenas quando estão sofrendo. Mas essa expressão "todo mundo é parecido quando sente dor" pode ser interpretada de várias maneiras.
 Quando Cazuza cita 'Mas lua e sol ao meio-dia, só quem está pronto pro amor', ele nos lembra de um filme muito antigo, e de um livro literário romântico, que conta a história de um homem e uma mulher que se amavam muito. Porém, foram enfeitiçados. A mulher tornou-se uma Águia e, o homem, um lobo. A Água era um animal diurno e, o lobo, noturno. Ambos se amavam muito, e queriam se encontrar. Mas não conseguiam. Um dia, no final da tardezinha, entre a noite e o dia, conseguiram se beijar, e o feitiço quebrou. No outro dia, o sol e a lua ficarem juntos no céu, ao meio-dia.
 
"O poeta não morreu, foi ao inferno e voltou 
Conheceu os Jardins do Éden e nos contou"
 
 Quem foi ao inferno e voltou foi Orfeu. orfeu era um poeta lírico da mitologia. E dizem que foi ele quem inventou a poesia lírica. vou resumir a história, para ser breve. Orfeu amava muito uma mulher.Mas, em um triste dia, sua amada faleceu. Orfeu resolveu ir até o inferno para buscá-la (na mitologia todos que morrem vão para o inferno, não existe céu). Então, Ele pega sua lira e segue em sua saga. Quando chega à porta do inferno, encontra um cão de três cabeças, e o faz dormir, tocando sua lira (semelhante ao primeiro filme do Harry Potter). Então, encontra-se com o Deus do inferno. Eles fazem um trato, e Orfeu consegue sua amada de volta. Mas, é imposta uma condição; Orfeu tem que confiar no Deus do inferno, sua amada o seguirá, mas Orfeu não pode olhar para trás. Caso contrário, sua amada voltará ao inferno e jamais poderá voltar. Porém, Orfeu não agüentou e olhou para trás; sua amada estava lá, mas foi engolida pelo inferno de novo. Então, Orfeu volta e logo morre.
 E quanto a frase 'conheceu os jardins do Éden e nos contou', eu ainda não consegui decifrá-la. Aceito opiniões e palpites.
 Bem, é isso. Aceito sugestões e opiniões, também aceito correções e críticas. Gosto muito de analisar algumas letras, e fico muito feliz de compartilhar minhas observações com outras pessoas.

domingo, 25 de janeiro de 2009

Enigma.

Enigma.

Existiam 3 canibais e 3 bispos numa floresta. Eles precisavam passar pro outro lado do rio, de barco. No barco, só cabem duas pessoas. Se o número de bispos for maior ou igual ao número de canibais, não acontece nada. Mas se o número de canibais for maior, eles comem o (s) bispo (s).

Como você pode transportá-los até o outro lado, com todos os bispos intactos?

(Lembrando: o barco precisa de alguém para voltar ao outro lado).







sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Plantei uma semente; colhi um sonho.

Planta o que colhe
Não chore por isso
Planta choro, colhe choro
Planta gritos, colhe gritos
Planta sonhos, colhe sonhos

Será que esses frutos têm época?
Uns no Inverno, outros no Verão?
Talvez sim
Ou não?

Plantei ódio... Colhi terror
Plantei choro... Colhi medo
Plantei brigas... Colhi sangue
Plantei trégua, colhi hipocrisia

Cansei de plantar.
Cansei de colher.


É irônica a roda da vida, não acha?
É hermética a verdade, talvez?

De tão cansada, plantei sonhos
De tão cansada, plantei planos
De tão cansada, plantei calmaria
De tão triste, plantei esperança

Na época certa, colhi força;
Corri atrás dos sonhos
Colhi vontade; realizei planos
Colhi reflexão; ganhei auto-conhecimento
Colhi um sorriso; a esperança me visitou

Coração remendado
Costurado, em coma
Profundo sono
Profunda solidão
Ele se levantou
Meu coração sentia
A brisa gostosa; o vento do mar
Os jardins de palavras
Que eu queria plantar

Meu coração me disse
Ainda rouco e cansado;
"Corra atrás do seu maior sonho
Que ele pode se realizar"

História bonita talvez
Eu levantei
Com todas as minhas forças
Com toda a minha coragem
E plantei
Tudo de bom que eu queria colher
Mas a inveja pode matar as flores
Se as flores a sentirem

E a flor, boba e ingênua
Acreditou na inveja alheia
A flor morreu.
Levou tudo o que eu tinha plantado!
E meu coração sangrou pela segunda vez

Não coração!
Não vou deixar fazerem isso com você de novo!
Dessa vez, pedi ajuda para a razão
Que estava adormecida, no chão

A razão me disse para ter calma
Mas eu não a ouvi
Fingi ser feliz demais
Fingi ser a pessoa mais feliz do mundo
Para vingar o que fizeram com a flor

Piorei.
Ninguém gosta de quem é feliz demais
Inspira falsidade
Mas eu o era mesmo
A felicidade mais falsa que desejei

Cai...
As estrelas sumiram.
Por favor, voltem!
E apenas algumas brilharam

Abri meus olhos molhados
E, com a pouca força que me restava
Subi nas estrelas
e procurei o céu

Longe...
Distante...
Percorri os mais bonitos planetas
Mas não achei o céu!

Então, percebi que eu havia saído do céu
Ele era meu próprio mundo
Minha própria bolha
Meu jardim

Plantei no meu jardim
Meu maior sonho
Mas não era meu maior sonho
Eu estava enganada
Meu coração voltou
Respirava muito mal
Mas sorria pra mim
Quando você sorriu pra mim.

Meu maior sonho não era dar autógrafos
Não era entrar numa nave espacial
Não era ser capa de revista
Não era ter meu rosto numa camiseta preta

E meu coração disse;
Acredite em mim,
Me dê mais uma chance.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Ampulheta; um jogo de xadrez

Ampulheta; um jogo de xadrez 


O diário de Ana Luiza

19/11/1993   -   Sexta-feira

Querido Diário.
Foi um dia importante. Há tempos não em sentia assim. E tudo começou há três meses.
Sempre gostei muito de jogar xadrez. Não sei, sentia-me no controle. Parecia que eu podia controlar tudo;
 até minha vida. Jogava, perdia, ganhava, empatava. Naquele dia, me vagloriava, por escapar com a Rainha e cercar o Cavalo do meu adversário, conseguindo também ameaçar o Rei dele. Foi inesperado, e a vitória chegou. Fiquei feliz. O dia estava frio e chovia muito.
Era tarde, fui dormir. A insônia me pegou, e eu fiquei horas pensando. Teorias... Bem, teoria é o que não me falta.
E criei uma.
A vida é como um jogo de Xadrez. Você tem que desconfiar de tudo, de cada passo que você der e, principalmente, de cada passo que seu adversário der. É como com as pessoas; cada pessoa toma uma atitude por um motivo, e devemos sempre saber as verdadeiras intenções desse motivo.
Você tem que usar cada rodada, não desperdiçar nenhuma. Se você não souber o que fazer, jamais jogue em falso. Pense e arranje o que fazer, e rápido, porque quanto mais tempo você pensar na sua rodada, mais tempo seu adversário terá para pensar umas quatro rodadas adiante, em várias situações. Mas nunca se desespere com o tempo; use sempre o tempo necessário.
Isso é como com a
 sociedade também; você não pode demorar pra tomar uma decisão, mas não
pode tomá-la sem pensar, e muito menos por querer fazer tudo depressa. Tenha cautela sempre.
E nunca se esqueça de surpreender; se seu adversário já pensou nas possibilidades de cada ação, então você deve ser imprevisível.
No xadrez, deve-se ter cautela sempre, e não desconfiar de tudo também; seu adversário pode usar a sua desconfiança em excesso, como uma isca.
Enfim..
. Estive teorizando a vida, comparando-a como um jogo de xadrez.
E me surpreendi.
Descobri que meu maior dom para o xadrez é poder ver cada rodada adiante. Eu posso imaginar todas as possíveis situações e os movimentos de cada ação, e fazer isso até três ou quatro rodadas adiante.
Por fim, peguei no sono e dormi.
Acordei. Meu pai não estava em casa. Fiquei preocupada... Onde ele estaria?
Era vazio. Minha mãe está em coma no hospital há 6 meses, e provavelmente, meu pai foi vistá-la.
Não me preocupei. O tempo passava, e nada do meu pai. Fui à sala. Encontrei um bilhete, e uma ampulheta grande. Devia marcar uma ou duas horas, ao caírem todos os seus grãos. No bilhete, dizia:

"Analu,
Eu percebi ontem o seu dom.
Observei você e seu pai jogando xadrez...
E vi algo especial.
Essa ampulheta lhe dará controle o dia todo.
você só terá dois dias para usá-la.
Em um dia, você pode fantasiar. No outro, fazer um pedido.
Eu quero que você aprenda a usar seu dom, e esse objeto servirá para isso.
Faça bom proveito."

Pensei que fosse brincadeira... Mas a pessoa parecia ser íntima. Analu? Por que me chamaria assim?
Toquei a ampulheta. Não fazia nada. Balancei. Mas nada. Joguei na parede... E nada. Joguei no chão... Não quebrou.
Mas, que diabos é isso?
Decepcionada
, sentei no sofá e fiquei observando uma mosca chata e inconveniente zanzar. Ele ia de um lado para o outro, mas não chegava à lugar nenhum.
Talvez seria isso o que eu estava fazendo.
Peguei a ampulheta e fiquei olhando os grãos de areia caírem. Acabei pensando no meu pai. Onde estaria agora? Será que foi ver minha mãe no hospital?
Seria tão bom... Imagine se, quando ele chegasse lá, na mesma hora, minha mãe despertasse! Imgine só, ela abrindo as pestanas carregadas de tempo, e sorrindo... Um sorriso angustiado, mas feliz.
No mesmo momento em que pensei nisso, encontrei me no hospital. Meu pai estava lá. Eu falava com ele, mas parecia que não me ouvia. Falava com as enfermeiras, mas elas não me respondiam. Será que estava invisível?
No mesmo momento, vi minha mãe abrir os olhos, e agir exatamente como havia imaginado. Quando ela sorriu, a imagem congelou. E eu passei a imaginar o resto da história.
Terminado isso, o tempo voltou, e fez exatamente como pedi.

Percebi a magia da ampulheta; eu imaginava as situações, e elas aconteciam. Mas eu não podia intervir em nenhuma; tudo acontecia sem minha presença.
Era como um jogo de xadrez.
Então, fiz 
de tudo. Induzi meu pai a ganhar na loteria, fiz minha mãe ser a mulher mais bonita do mundo... E até consegui conhecer o Elvis Presley no passado!
Mas o dia se passava... E a farra acabou.

Confesso, diário, que abusei do poder. E agora fui castigada.
Não sabia que era apenas ilusão.  Eu pensei que a ampulheta pudesse mudar a realidade.
Mas não. Ela só podia me mostrar como tudo seria em cada situação que eu imaginava.
O encanto acabou. Só tinha mais um dia. Eu voltei pra sala. Olhei meu redor... Era tudo um sonho, nada real.
A pior decepção da minha vida. Cai no sono.

A campainha tocou. Era meu tio, com notícias.
Era ruim. Muito ruim. Minha mãe falecera no hospital. Meu pai havia mesmo estado lá, e presenciou o fato. Morto por dentro, bebeu doses e mais doses de álcool, e voltou bêbado.
Bateu o carro no poste. Faleceu na mesma hora.

Lembrei-me da ampulheta. Eu tinha amis um dia... E era justamente o dia do pedido!
Tentei p
edir para o destino deixar meus pais vivos... Mas não aconteceu nada.
Acho que já sabia o motivo.
Eu só tinha um pedido. Só podia salvar uma pessoa.
Então, eu raciocinei todas as possibilidades de salvar meus pais.
Percebi que minha mãe não tinha jeito; talvez fosse melhor assim.
Mesmo salvando-a, ela continuaria em coma, porque eu só poderia pedir para ela voltar a viver, e não para sair do coma. Era um lógica estranha, mas fazia sentido.
Mas meu pai... Se ele não bebesse, voltaria seguro em casa.
Resolvi pedir, então.
Pedi para que meu pai não fosse visitar minha mãe naquele dia. Para que ele recebesse a notícia do falecimento dela em casa, e eu evitaria alguma besteira.

Deu certo. meu pai sobreviveu.

Foi em vão.
Meu pai foi ficando triste sem a presença de minha mãe.
Dois meses depois, pegou uma infecção no ouvido, e acabou tornando-se uma infecção cerebral, por conta do sistema imonológico fraco e vulnerável.
E meu pai faleceu.

O que eu aprendi... Talvez não faça sentido a ninguém.
Talvez todos olhem essa história como mais um caso triste.
Inteligente e sagaz é aquele que vê uma grande jogada da vida, num tabuleiro de xadrez.
E que sabe que não foi por acaso que o destino mexeu aquela peça.



domingo, 11 de janeiro de 2009

Espelho; meu reflexo.

Espelho; meu reflexo.

Pobre espelho. Ele não sabe quem realmente é, não sabe qual seu verdadeiro rosto!
Pobre espelho...
Toda a casca, bonita ou feia, faz de você um quadro sem identidade!
Espelho...
Eu podia entrar na sua dimensão, ser você por alguns instantes... Perder minha identidade, entrar num novo mundo. Mas gosto da minha identidade, mesmo confusa, mesmo sem olhar meu reflexo.

Não sei se as pessoas amam mais o espelho ou os sentidos.
Cinco sentidos nós temos, para gostar do mundo.
Por que vocês gostam tanto do espelho?

Surdos, mas não cegos.
Temem que um dia o espelho quebre...
E se quebrar?
A máscara cai.
E se cair?
Os pequenos pedaços do espelho machucam seu ego.
Faz ele sangrar... Até a morte.

A máscara do espelho
Leve, livre, superficial
Procurando você, espelho
Eu lhe procuro

Peço-lhe compaixão
E me diga se sou apenas um reflexo
Apenas alguém que se pinta em sua moldura
Alguém que se arruma em sua imagem

O Eco da imagem
Tão vazio quanto os sonhos de um espelho
Sonhos bonitos, mas impossíveis
Tudo o que o espelho sonha
É não ser só um reflexo

Sua moldura tão bonita
Refletindo faces de todos os tipos
Famosos, anônimos
Pessoas, animais
Golfinhos, humanos

O centro da sua vida é o espelho
Que reflete toda a sua dor
Oh, espelho meu!
Converse comigo, pois não tenho mais ninguém!

Grande amigo, metalizado
Melhor que água, melhor que uma colher
Reflexo limpo, com perfeição
Perfeição? e esta espinha?
E essa gordura localizada? E esse cabelo bagunçado?

Mas eu apenas lhe pergunto
E esses olhos sem brilho nenhum?
E esse sorriso apagado?
E essa dor escondida?

Pobres criaturas que dependem do espelho.
Um dia os espelhos envelhecem.
E, como todo metal, enferrujam.
Se não quebrarem antes.

Então, um dia lhe perguntei, espelho meu;
"Cadê você?"
E você me respondeu:
"Sou o seu reflexo".

Meu reflexo? Apenas isso?
Por que não refletem minha alma?
Talvez ela já tenha fugido do espelho

Antes não entendia.
Mas agora começo a questionar...
Se sou tão frágil como um espelho
E se torço para ele não quebrar.

by Gabs.




Stars; para todos os meus amigos.

Stars.

Para todos os meus amigos.

Eu estava pensando em você, estrela
Você lembra de mim?
Você sabe quem eu sou?
Como pude te fazer sorrir, chorar, amar, odiar?
Não tive culpa, eu juro

Sei que estrelas brilham, mas um dia morrem
E quando isso acontece, o mundo perde uma luz
Você ensina, aprende, e vai embora
Será essa a função dos amigos?

Usa os segredos, desabafa as dores
Copia os esforços, afasta os outros
Falsa, apunhala, machuca
desleal, infiel, traidora
Será esse o conceito de amizade?

Por favor, estrela, seja uma amiga diferente
Não vá embora, deixe eu admirar sua luz
Que, por sorte, ainda brilha pra mim
E me ajude a brilhar como você

Eu te admiro estrela
Toda a luz que tenho vem de você também
Eu te protejo estrela
Para que nunca ninguém tire sua luz

Estarei sempre aqui estrela
Pode me chamar quando quiser
Nunca vou recusar ajudar
Apenas brilhe pra mim

As estrelas caíram, e me deixaram
Fiquei sozinha, numa noite escura
Não enxerguei nada

Afogaram meu sorriso, mataram minha esperança
Mas nem todas as estrelas se vão
E eu vi, por entre as nuvens
As estrelas verdadeiras

Você me guia
Você me acalma
Você me faz bem

Mas eu lhe peço, estrela, para nunca me abandonar
Por favor estrela, continue a brilhar.





• Feliz Aniversário Laís (Santanna).
Você é uma das estrelas que iluminam o mundo, e que eu admiro.

• Mega, você é meu namorado, mas é meu amigo também. Um grande amigo. Isso também vale pra você.

• Laís (Preuss) e Dani (Lucarini) isso também vale pra vocês.

• Quanto aos outros, se eu não os citei, não fiquem tristes. É que se eu citar todo mundo aqui, não vai caber de tanta gente. Meu céu é estrelado!


Se você sente que eu sou sua estrela, você é minha também.


Stars.